A imigração italiana no interior de Carlos Barbosa

Hoje, 20 de maio, comemoramos o aniversário de 145 anos da imigração italiana no Rio Grande do Sul. Mas, antes de 1875, algumas famílias de italianos já estavam em território barbosense.

O ano de 1875 é considerado oficialmente o  marco inicial do início da imigração italiana no estado do Rio Grande do Sul. Antes disso, todavia, algumas famílias provenientes da Itália já estavam no território gaúcho.

A localidade de Santo Antônio do Forromeco ocupava, no passado, o centro do Distrito de Coelho. Sabe-se que, no ano de 1867, a mesma já era habitada por imigrantes alemães, que foram embora devido ao episódio do rapto da família Versteg pelos bugres. Após um período, voltou a ser habitada, desta vez por italianos, em 1873 ou 1874 (Migot, 1989, pág. 224).

Alguns relatos comprovam que, no território barbosense, já haviam italianos antes de 1875:

1873: presença de imigrantes italianos piemonteses e trentinos, no Forromeco Superior. (Migot, 2008, pág. 17).

Com 14 anos de idade, Giovanni Battista (Martinazzo) emigrou para a França, depois para a Argélia, retornou para a Itália, daí novamente para a França e, em 1873, para o Brasil, estabelecendo-se em Santo Antônio do Forromeco (Migot, 2008, pág. 380).

1873 – Chegam à região de Santo Antônio do Forromeco os primeiros imigrantes procedentes da Itália; (seriam três ou quatro famílias segundo as informações disponíveis, até o momento, e entre estas estava a família Martinazzo). (…)

1874 – Novas famílias vindas diretamente da Itália se instalam na região do Forromeco e proximidades, aumentando com isto o contingente de imigrantes italianos vindos para o Rio Grande do Sul antes da data oficial.

1875 – Começam a chegar em grande número os imigrantes italianos que povoam toda a região; inclusive as diversas áreas pertencentes ao município de Carlos Barbosa. (Scottá e Carlotto, pág. 19).

Independente da data da chegada, sabemos que os italianos chegaram em grande número, em muitas famílias, assim tendo enorme contribuição à formação do povo barbosense, e sua cultura é marcante em todo o território.

Veja fotos da localidade de Forromeco, onde os primeiros imigrantes se estabeleceram.

 

Fonte de pesquisas:

MIGOT, Aldo Francisco. Carlos Barbosa: presente, primórdios e pioneiros. Caxias do Sul: Bellas-Letras, 2008.

MIGOT, Aldo Francisco. História de Carlos Barbosa. Porto Alegre: EST; Caxias do Sul: EDUCS, 1989.

SCOTTÁ, Romildo, CARLOTTO, Fernando. A emancipação: Carlos Barbosa ontem e hoje. Veranópolis: Gráfica Reúna, 2006.

———–

Texto: Paula Caroline Zan Carrard

Fotos: Banco de Imagens da Prefeitura | Paula Caroline Zan Carrard